segunda-feira, 3 de junho de 2019

As minhas horas




Tem horas em que são mil as coisas que quero
Noutras horas, apenas uma espero.

Há aquelas horas em que sou invencível
Mas também há quando me sinto desprezível.

Tenho horas de um transbordamento de ternura e amor
Mas também tenho aquelas de desprezo e rancor.

Tem horas que sou brilho nos olhos, fogo e ousadia
Tem horas que sou medo, temor e covardia.

Tem horas que, admirável, como mestre ensino
Em outras, nada sou além de um menino.

Em certas horas sou belo, original e até atlético;
noutras horas incertas sorrio do meu jeito patético.

Quando me assombro ao perguntar como viver entre horas assim
Lembro-me que ainda bem, algumas horas são bem mais que outras,
E então, ao menos agora, meu coração se aquieta em mim.



.

4 comentários:

  1. são horas, são fases... Somos isso tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos tudo isso... e às vezes estamos mais por inteiro em nossas piores horas.

      Excluir
  2. Respostas
    1. E as fases podem ser tão variadas como as horas do dia. Não é também isso que faz a vida tão extraordinária?

      Excluir

Algo estranho?