terça-feira, 10 de setembro de 2019

Lucidez


As melhores coisas acontecem quando não esperamos. É a vida nos fazendo lembrar que o deslumbramento e o encanto, a surpresa e o espanto são tão necessários como o respirar. As piores coisas acontecem quando mais as tememos. Mas nem todas, algumas só nos lembram que somos humanos e, embora especialíssimos, também estamos sujeito às leis, da gravidade, por exemplo, da relatividade, outro exemplo, do mercado, ainda outro. 

Quando eu era pequeno queria ser bombeiro, me imaginava enfrentando o fogo e escalando prédios em chamas para salvar vidas. Depois, queria ser policial rodoviário; não sei bem por que. Depois... eu já estava grande demais para saber bem o que queria ser. Quanto mais crescemos menos sabemos, bem pequenos queremos ser isto e não aquilo.

Depois crescemos e os desejos se multiplicam, a cobiça e a inveja entram no nosso mundo e já não sabemos de nada, exceto que queremos competir e vencer. Queremos dinheiro, sucesso e tudo o mais que podermos agarrar a fim de impressionar as pessoas certas (certas?). Dizem que só recobramos a lucidez, que tínhamos quando crianças, depois, bem depois... Só então nos lembramos que as melhores coisas da vida acontecem quando não esperamos, acontecem assim, simples como o desejo de uma criança. Percebemos que mesmo as piores coisas são um sopro de lucidez que também faz lembrar que o encanto e o espanto não podem se perder.

Estou buscando a minha lucidez de outrora, ela tem a aparência de um velho navegante atravessando um revolto rio.


.

9 comentários:

  1. E quando acontecem, é em cadeia... basta pensarmos positivo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que venham, coisas boas ou ruins, tanto uma coisa como a outra mostra de qual material somos feitos.

      Excluir
  2. "as melhores coisas da vida acontecem quando não esperamos", assim é... até porque sem expectativas tudo ganha mais cor.

    Por outro lado, são as pequenas coisas aquelas que mais facilmente vão recompensar uma existência.

    ResponderExcluir
  3. Não preciso dizer mais:
    "Percebemos que mesmo as piores coisas são um sopro de lucidez que também faz lembrar que o encanto e o espanto não podem se perder."
    Perfeito!

    ResponderExcluir
  4. Queria saber quando a lucidez de criança retornará.

    ResponderExcluir
  5. Isto é tão verdade... Tenho uma lembrança constante de não " matar " o encanto e a surpresa do meu filho, a sua capacidade de se surpreender de todas as vezes que dá de comer aos peixes, de todas as vezes que vê um pássaro... Lembro-me sempre de me mostrar surpreendida como ele... assim... apago também a falta de luz na vida dos crescidos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho dois pequenos, belíssima associação que fizeste.

      Excluir
  6. Quando eu era pequena, queria ser médica. Cresci um pouco mais e queria ser escritora, professora e hoje já não sei mais. Vez ou outra a vida nos surpreende fazendo com que coisas boas aconteçam mas não é sempre. Quero minha lucidez de criança de volta.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo comentário. Querer é um sinal de que ela está por perto.

      Excluir

Algo estranho?